blogger | gmail | blogs | os autores

BOM ANO ANA NAZÁRIO

Tu que estás lá fora a lutar também tens o direito de ter um feliz ano novo...dos teus familiares e amigos que nunca te esquecem nem por um instante...entre a baba de camelo da Soraia, o arroz doce da Teresa, a tarte de maçã da Carla e as entradas da Maria João e Carmelita, conseguimos tirar esta foto.

Previsões

As minhas previsões para 2009:



Vamos continuar a ter liberdade de expressão mesmo que os militares não fiquem satisfeitos com os aumentos;



Vai continuar a aumentar o fosso entre ricos e pobres apesar das promessas do MFA (quem?, como?, quando?, onde é que estão?...);



A avaliação dos Professores inicialmente prevista por MLR não vai ser aplicada, apesar de continuarem a dizer que sim;



O PM vai incluir na declaração de IRS a prenda de natal que recebeu, no valor de cerca de 2000€, para comprar roupinha, assim como os noivos têm de declarar as prendas de casamento;



Finalmente vai haver caos nos Hospitais se a gripe entrar a sério - até agora a demora para ser atendido chega às 22 horas (sem caos);



Os arrumadores da moedinha vão ser todos denunciados como chantagistas e no seu lugar serão instalados parquímetros;



Vão ser banidos os telemóveis das salas de aula sob risco de destruição imediata dentro de um balde com água colocado em todas as classes;

O Conselheiro de Estado não vai voltar a ser desmentido por nenhum vice-governador nem nenhum economista;

Os bancos vão continuar a ser geridos por gente séria;

A minha Família vai continuar a ser linda, apesar de, às vezes, parecer que nos zangamos;

O nosso "block" vai continuar a existir pelo menos até às 2000 visitas;

A minha bola de cristal ficou sem pilhas pelo que não pude verificar se algum Presidente da Câmara irá ser preso;

O caso Casa Pia não vai terminar em 2009;

A minha bola de cristal ficou sem pilhas pelo que não pude verificar se algum Presidente da Câmara irá ser preso.

Balanços e Previsões

Chegamos a esta altura do ano e é inevitável folhearmos os jornais e/ou revistas e encontrarmos páginas e mais páginas com o balanço do ano de 2008 e, melhor ainda, previsões para 2009.

Não há coisa mais irritante… mas pronto… encolho os ombros e fico a pensar que estou a ficar velho e que realmente sou um grande chato/birrento.

Corrigindo assim os meus irritanços sem jeito… ADORO estas coisas dos balanços do ano e previsões para o ano seguinte…. ADOOROOO.

A mais recente capa da revista Visão avança com o seguinte “As notícias que gostaríamos de dar em 2009”:
· Crise chega ao fim
· SIDA já tem vacina
· Maddie aparece (não escrevem se viva ou morta, vamos todos presumir que apareçe viva)
· Bin Laden julgado
· Israel e Palestina fecham acordo (para me atirar ao chão a rir só falta aqui o Irão)

Como todos estes desejos de notícias para 2009 cheiram-me a que nunca saiam para a rua no decorrer do próximo ano leva-me a pensar que, não havendo mais nenhuma outra notícia improvável na capa da Visão, é desta que o Glorioso vai ser campeão nacional.

Balanço de 2008 recuso-me a fazer, tirando o grande privilégio dos meus estarem de perfeita saúde o ano que agora termina foi o pior de sempre para mim.
Amanhã contem comigo para, à parva, comemorar o fim de 2008!

Como a minha capacidade é muito limitada as minhas previsões para 2009 limitam-se a alguns minutos após as 12 badaladas.
Previsões para 2009 da exclusiva responsabilidade de João Paulo Matos dos Santos:
· estarei em casa do Sérgio e da Carla na madrugada de 1 de Janeiro de 2009;
· a Carla vai provar todos os doces disponíveis na mesa e arredores;
· a Soraia vai tentar provar todos os doces disponíveis mas pode contar comigo para não alcançar esse objectivo;
· eu vou tentar comer tudo o que aparecer à frente mas não irei conseguir mais do que 100 gramas ao todo e não vou engordar durante todo o próximo ano;
· a Ana vai dar uma olhada ao nosso blog durante a estadia em Caracas e vai ter uma lagrimazita no canto do olho com a surpresa;
· o Sérgio vai fingir estar bem-disposto 3 dias e algumas horas depois de ter perdido 41 a 19 contra a minha equipa;
· o Nuno vai ganhar ao Risco mesmo sem o jogo acabar;
· desculpem… o Nuno já ganhou o Risco que jogaremos;
· eu vou perder ao Risco mesmo sem o jogo acabar;
· o Rui vai estar lesionado e com a carreira em risco;
· a Vanda vai dizer-nos que uma das 12 passas que comeu é para ter o desejo de escrever no nosso blogue;
· o João Pedro vai tentar comer tudo o que estiver na mesa e arredores e vai conseguir;
· a Maria João vai deixar de ser da Briosa e vai passar a ser uma adepta do Glorioso, vai também emprestar alguns Tupperwares ao João Pedro;
· os miúdos vão estar podres de sono mas estarão sempre a brincar;
· o Tim troca o último título conquistado (Open dos Estados Unidos em Bowling) por inspiração para escrever no nosso blogue;
· a Teresa vai tentar estar de mau humor pela primeira vez na vida mas não vai conseguir;
· eu nem mesmo com os copos deixarei de ser parvo;
· a Carla vai provar outra vez todos os doces disponíveis na mesa e arredores;
· a minha avó vai-me telefonar a desejar Bom Ano e vai-me dizer “come João Paulo”;


Isto é a minha maneira de vos dizer que gosto muito de vós e que vos desejo um BOM ANO DE 2009.

Independência emocional

Estava eu a ler uma revista quando me deparei com um texto de Paulo Coelho, eis um excerto.
"No início da nossa vida e de novo quando envelhecemos, precisamos de ajuda e da afeição dos outros. Infelizmente, entre estes dois períodos da nossa vida, quando somos fortes e capazes de cuidar de nós, negligenciamos o valor da afeição e da e da compaixão. Como a nossa própria vida começa e acaba com a necessidade da afeição, não seria melhor praticarmos a compaixão e o amor pelos outros enquanto somos fortes e capazes?"
As palavras acima são do actual Dalai Lama. Realmente é muito curioso ver que nos orgulhamos da nossa independência emocional. Mas é claro, não é bem assim: continuamos a precisar dos outros a nossa vida inteira, mas é uma "vergonha" mostrá-lo, por isso preferimos chorar ás escondidas. Quando alguém pede ajuda, esta pessoa é considerada fraca, incapaz de dominar os seus sentimentos.
A independência emocional não leva a absolutamente lugar nenhum excepto a uma pretensa fortaleza, cujo único e inútil objectivo é impressionar os outros.
Termino com o Professor Albert Schweitzer, médico e missionário, que recebeu o mesmo prémio Nobel em 1952.
"Existe uma doença que ataca a alma e é muito perigosa, porque se instala sem ser percebida. Quando notar o menor sinal de indiferença e de falta de entusiasmo em relação ao seu semelhante, esteja atento! A alma sofre e muito! Quando a obrigamos a viver superficialmente.
A alma gosta de coisas belas e profundas."
BOM ANO!!!!

Os Cinco

video

Lembram-se dos cinco?

Aqui está então mais um revivalismo, eles eram o Júlio, a Ana, o o David, a Zé e o Tim (o cão) e resolviam os casos mais complicados. Sabe-se que os actores desta famosa série abandonaram por completo a vida artística sendo que apenas o cão prosseguiu com a carreira e é, ainda hoje, um enigma científico pois ainda está vivo!
O cão - o Tim - formou uma banda e é o vocalista dos Xutos & Pontapés.

Post com 4 dias de atraso!

O dia 25 de Dezembro é talvez o dia feriado do ano que praticamente todos saberão a razão da sua existência, é assumido na tradição cristã como sendo o dia da celebração do nascimento de Cristo, o Natal.

Pouco ou nada acrescentarei ao saber de cada um se escrever que Jesus Cristo conhecido como sendo o filho de Deus, o Messias prometido, nasceu em Belém (Cisjordânia) e viveu grande parte da sua vida em Nazaré (Israel) que era a cidade natal de José e Maria.

O dia 25 de Dezembro é também conhecido como sendo o dia do nascimento do Jorge e também porque o nosso blogue atingiu nesse dia as primeiras 1000 visitas.

O Golo

O golo que era para ter sido e não foi porque o árbitro Pedro Henriques apitou antes do remate, afinal seria golo ou não, segundo as leis desse desporto tão estranho que se chama futebol?


Eu confesso a minha total incapacidade para interpretar as famosas regras deste jogo que faz andar a indústria desportiva ligada ao pontapé no couro. Na verdade parece-me que a lei diz que só há falta quando há intenção de jogar a bola com a mão. Porém, logo aqui se põe duas possibilidades:


1 - intenção de jogar a bola para tirar benefício para a sua equipa;

2 - intenção de jogar a bola para proteger o corpinho de levar uma bolada (que dói para caramba).


Então pode haver intenção e não ser falta? Qual das intenções é de considerar? Havendo intenção de jogar a bolinha com a mão é sempre falta qualquer que seja a intenção?
De uma coisa eu não tenho dúvida! A indústria que gira à volta do famoso soccer (futebol para nós, Portugueses) vive muito destas polémicas. Que deixariam de existir se as regras fossem menos dependentes do critério do árbitro e se fossem utilizados os meios electrónicos disponíveis e são moeda corrente em muitos outros desportos também com grande dificuldade de avaliação das situações. E depois? Como se venderiam os produtos que vivem da polémica?
Mas, na verdade, o que eu gostaria era que alguém me explicasse se devia ser golo ou não. Até agora ouvi "doutorados" do futebol e ninguém me convenceu. Fico muito agradecido aos/às voluntários/as que se disponibilizem para me esclarecer. É que eu nem consigo dormir descansado com este dilema - foi golo, não foi golo....


Blog de Escuta #08

video
Os Travis, mais uma boa banda de Glasgow (Simple Minds - Blog de Escuta #04) que ganhou notoriedade precisamente com este tema que vos apresento "Why does it always rains on me".

Liderados por Fran Healy têm uma pop que me atrai quase instintivamente, recurso permanente a instrumentos acústicos, exploram e abusam de temas muito harmoniosos, bons videoclips, boa voz, condições mais que suficientes para serem uma banda muito respeitada em todo o mundo.


Mereciam um pouco mais de notoriedade na minha opinião, algo que estivesse mais próximo do estrelato e que me parece ainda não terem conseguido... a prova disto que escrevo é que provavelmente se alguém vos disser apenas o nome da banda... nada vos diz.


Mais respeito e admiração arrancaram da minha pessoa quando ocasionalmente encontrei o vocalista num restaurante em Maputo, estava lá porque dedica parte do seu tempo a causas humanitárias... ainda há gente boa no mundo.

banda: Travis
tema: Why does it always rains on me
álbum: The man who
ano: 1999

E quem tudo quer...

Se consultarmos o perfil dos autores e participantes deste blogue, deparamo-nos com uma realidade bastante interessante. Grande parte fez a transição do tempo em que nada se tinha... ou quase nada... para o tempo em que... e apesar da crise... tudo se tem ou pelo menos ambiciona-se... acabando sempre por se conseguir.
Nesta época, tão propícia a momentos de reflexão, sugiro que cada um de nós, abra o seu velho álbum de fotos de família e com a sua ajuda, viaje através do papel vegetal e se recorde desse tempo, em que apenas tínhamos a televisão da sala e passávamos a vida a atazanar a cabeça dos "velhotes" gritando vezes sem conta..."aquela máquinaaaaaaaaa !!!" ou "gasolina mal precisa, oficina nem pensar !!!"... para além de pensarmos que o "Clemente" sabia cantar!
Posto isto, sugiro igualmente, que sob o titulo "Lembro-me que:", cada um de nós partilhe com os restantes, uma pequena passagem ou facto, que de alguma forma o marcou nesses tempos inesquecíveis... vai ser hilariante!

Para começar...
Lembro-me que:
Na minha sala só existiam dois sofás individuais e eu e os meus dois irmãos revezávamo-nos a cada noite para ficarmos no sofá com a nossa mamã, (o glorioso "Jubileu"... nosso papá, ficava a trabalhar no café) os outros dois quando não era a sua noite de glória ficavam no outro sofá... quando calhava eu com o meu irmão João Paulo... passávamos a novela toda às cotoveladas.

Obs. Será que continuamos felizes com as nossas televisões da sala, da cozinha, da suite, do quarto dos garotos, do arrumo... ???!!!!!

Feliz natal a todos!

O Costa do Sol

Maputo, 08/06/2008


Paragem obrigatória para todos os que gostam de comer (bem) o Restaurante Costa do Sol continua de boa saúde e assim lá fomos, eu e a minha Soraia, obsessivamente em busca do famoso caril de caranguejo.

Azar!

Disseram-nos que não era a época do caranguejo (não havia o caril portanto) e nós não estávamos preparados para ouvir aquilo, ficámos a olhar um para o outro como se o mundo acabasse ali naquele momento.

Não acabou!

Tivemos que inventar um PLANO B e lá fui eu para uns “Camarões à Nacional” e a Soraia para uma “Espetada de Marisco”, para quem como eu ainda não jantou (são 23:45h em Portugal Continental) este post é um martírio em absoluto.

Estava tudo muito bom mas nem mesmo aqueles camarões abertos ao meio com pão de alho torrado mergulhados em molho de cerveja e jindungo e bem acompanhados por duas Laurentinas frescas tirou-me a cisma do caril.

Para “chatear” a minha mãe Alzira mando-lhe uma sms … “estamos a almoçar no Costa do Sol” e que me responde logo na volta do correio … “camarões?” a próxima sms bem que podia ser a combinação do Euromilhões!

Vá lá mãe ajuda o teu filho mais velho a acertar na combinação manda lá isso!

Sentados na esplanada virados para o mar na terra onde ambos nascemos bem no sul de África nada nos perturbaria não fosse ao olhar para a mesa do lado ver uma bela negra com um branco que me era familiar, para quem como eu acompanha bem a música pop europeia reconhecia na mesa do lado o vocalista da banda escocesa TRAVIS e o Senhor (já explico o porquê do Senhor) chama-se Fran Healy.







O que faria em Maputo um músico pop famoso?

Tentei confirmar se teria visto bem e apesar de não ter conseguido nem ter ido no momento chatear o moço com conversa da treta, fiquei a saber que este Senhor colabora frequentemente com a organização com fins humanitários Save The Children que opera no continente Africano estando Moçambique e Angola incluídos na lista de países a ajudar.

Fran Healy esteve algumas vezes no Sudão e na certa seria ele e estava ali ao lado e por uma grande causa.

Até posso estar a lançar um boato mas para mim era o gajo!

Era o gajo era!
Post escrito em 23/07/2008

22/Dez/2008
3.ª parte
Coisas que têm mais valor, ou não..., porque demoram a acontecer:

11 - o fim da BUROCRACIA
12 - a igualdade de DIREITOS
13 - os princípios de CIDADANIA
14 - o fazer as PAZES com alguém
15 - o ser FELIZ

Comunicar

Num dos meus últimos zappings na net apanhei este artigo de opinião da jornalista Laurinda Alves que mereceu a minha maior atenção, parece ser inteiramente verdade, seria, na minha opinião evidentemente, muito importante corrigir:

"Nas escolas portuguesas os alunos não são ensinados a argumentar e a defender pontos de vista, não são treinados no debate de ideias e muito menos estimulados no improviso e na expressão oral. Não existem aulas para aprender a falar em público nem as matérias relacionadas com a comunicação são muito exploradas e é pena pois os portugueses apresentam sérias desvantagens num campo cada vez mais exigente e determinante.

Numa era claramente marcada pela comunicação, ter dificuldade em exprimir ideias, em alimentar um debate ou manter uma polémica com quem tem opiniões divergentes é um handicap tremendo. A diversidade de dons é e será sempre enorme e hoje em dia ganha mais quem comunicar melhor aquilo que sabe.

Tão importante como pensar e fazer bem as coisas é saber comunicá-las. Acontece que no sistema de ensino nacional não existem cadeiras específicas de comunicação e o resultado é que a generalidade dos portugueses não se sente confiante na expressão verbal das suas ideias e competências."

Isto parece-me aplicável a todos nós, é tão verdade para mim há alguns anos quando estudava como é para as minhas filhas que agora "começam" a sua vida escolar.

Que conforto me daria esta preparação prévia para o exercício das minhas funções profissionais como por exemplo... reuniões de vendas que são sempre com 10/12 pessoas e nenhuma é mais nova que eu (ou seja onde nem a inexperiência de vivências dos outros me vale) ... ou mesmo para um dos meus hobbies (a música)... o estar em palco que tanto desconforto provoca na hora de ter que abrir a boca para dirigir-me aos que me ouvem... DAVA JEITO.

Quanto a mim, que já vou com 36 anitos, lá vou descobrindo, inventando e preparando o melhor possível a minha prestação seja no que for em que tenha que intervir publicamente... e tudo pode mesmo ser treinado e melhorado... quanto às minhas filhas já acho que é mesmo fundamental que sejam preparadas e ensinadas para melhor poderem encarar o facto de terem que expor as suas ideias, de as debaterem publicamente, de confrontarem-se com uma opinião contrária e contra-argumentar sem hesitações.

Não cabe só à escola esse papel, pode e deve ser também nas nossas casas, mas também é bem verdade que poderia ser desenvolvido um programa escolar feito por quem verdadeiramente sabe e todos sairiam a ganhar!

Pedia aos meus amigos professores um comentário... é de facto assim o que escreve a Laurinda Alves?

SUGESTÃO DE NATAL

Hoje tenho uma sugestão de Natal.
Esta é a época em que se fala de amor, amizade, solidariedade e tantos outros bons sentimentos.
A minha sugestão é simples: lembram-se daquele amigo(a), com que sempre se identificaram e com quem tinham aquelas conversas intermináveis?

Nunca se zangaram, mas simplesmente e naturalmente as vossas vidas seguiram diferentes rumos.

A minha sugestão é que lhe telefonem, escrevam, entrem em contacto de alguma forma.

Mesmo que a reacção seja fria, distante, ou indiferente.
Pelo menos tentámos.
Eu já o fiz e foi bom.

Fiquem bem.

O modelo de avaliação proposto pelo ME é uma clonagem descarada do modelo implementado no Chile. Mas não é só isso que foi copiado: também é uma ministra que o implementou. Contudo, lá como cá, os protagonistas (professores e alunos) estão em luta cerrada. É o problema das cópias: trazem tudo agarrado…

A ministra da educação chilena foi agredida por uma aluna. Sabiam que os professores chilenos travam uma greve por tempo indeterminado contra as políticas neoliberais do Governo chileno? Os professores chilenos travam uma luta, há várias semanas, contra uma avaliação de desempenho que é igual à que o Governo de Sócrates quer impor aos professores portugueses. Tal como os professores do nosso país, os docentes chilenos não dão tréguas a uma política educativa que promove o empobrecimento, aumenta a carga horária semanal e burocratiza as funções docentes. Os alunos chilenos, por sua vez, lutam, nas ruas e nas escolas, por vezes de forma violenta, contra a degradação da qualidade das escolas públicas. Lá como cá, as políticas neoliberais contra a escola pública e os professores estão a ser conduzidas por dois partidos que se dizem socialistas.

A todos pode acontecer, embora espero, muito sincera e humildemente, que não ....
Cito um texto adaptado por mim, que me fez fez reflectir e agir espontaneamente....

"Perdi uma vida que achava mágica, de sonho, estável, duradoura... mas ganhei a oportunidade de crescer e viver livremente....
Achei que perdi momentos únicos da vida e choro em vez de sorrir...
Perdi muitas vezes e muitas coisas, porém junto a este "perder", hoje, tenho o valor de "ganhar"....
Porque sempre podemos lutar pelo que amamos e porque há sempre tempo de conquistar o verdadeiro"amor"...
Recomeçar é dar a cada um de nós uma nova oportunidade, é renovar esperanças e, acima de tudo, acreditar em nós próprios...
Sofri neste período, sim, cresci e aprendi... Chorei...muito! Odiei para poder perdoar!!! Senti solidão porque fechei as portas a todos e a tudo...pensei que tudo estava perdido...mas compreendi, agora, que foi o início de um novo dia...já não sinto solidão, pois olho em meu redor e vejo muita gente à espera, simplesmente, do meu sorriso...
Mais real do que fazer da vida um sonho é fazer do sonho uma vida, porque nem sempre temos a vida que sonhamos mas sempre teremos um sonho para viver...
Hoje, é um excelente dia para recomeçar..."

O meu sincero obrigada, sem mais palavras....

Blog de Escuta #07

video

Amizade

"Grande parte da vitalidade de uma amizade reside no respeito pelas diferenças, não apenas em desfrutar das semelhanças".

James Fredericks

Um pensamento para este domingo....

Blog de Escuta #06

video

Um tesourinho quase deprimente, uns tais Icon Vadis que no dia 29 de Maio de 1996 foram tocar (um playbackezinho à maneira) no programa da RTP1 "Praça da Alegria".

Não consegui uma melhor qualidade de imagem ainda assim resolvi colocar aqui no Blog de Escuta.

O tema é um original nosso "Rosa dos Ventos"!

O adolescente...

Agora mesmo, recebi uma chamada do meu filho Tiago do seu telemóvel, mas como era possível se ele estava perto de mim...rapidamente me apercebi que era alguém não ele a ligar...atendi...um adolescente do outro lado da linha a dizer que tinha encontrado o telemóvel e que me o queria entregar, combinando de imediato um encontro....bem que atitude...o telemóvel do Tiago é muito bom...qualquer um tinha ficado com ele...este adolescente não...afinal ainda há valores e grandes atitudes...agradeci, reforçando a ideia da sua amabilidade, desejando-lhe um Feliz Natal....assim sim, vale a pena acreditar ainda...

O Comboio

Gostava de partilhar, também, convosco uma situação que se passou comigo. Como tive aquele "pequeno" acidente de carro, resolvi ir, novamente, a Guimarães, pois o meu manito fazia anos...desta vez e, ainda com algum receio de andar nas estradas...resolvi ir de comboio...fui no suburbano, pois a vida está muito cara...e, mesmo assim, um bilhete e meio, pois o Diogo não paga, ida e volta quase treze euros, paragem sim paragem não...imaginem sem casa de banho...com miúdos é o máximo...se calhar devia-lhes colocar umas fralditas...uma hora e tal até chegar ao Porto e outro tanto para chegar a Aveiro, claro que tivemos de trocar de comboio em Campanhã......o Diogo quis ir à casa de banho....surpresa a minha....sem casa de banho nos comboios e ainda temos de meter uma moeda de 50 cêntimos nas estações e, com o pormenor, de lá ter uma vigilante que me seguiu, não vá eu meter só uma moeda e ir também à casa de banho com o meu filhote...irritação, claro, e muita....

A vida...

Nesta altura do ano damos maior importância a certo valores, talvez pela época natalícia que se está a aproximar....é lógico que deveria ser todo a ano...e é, mas agora há uma maior envolvência familiar, de amor, de amizade, solidariedade...é bom sentir que somos amados ...obrigado amigos por estarem e permanecerem...bom natal para todos....
Comecei esta introdução e divaguei mas a minha principal intenção era contar-vos um pequeno episódio verídico, que ainda me fez valorizar mais a vida e o que ela representa verdadeiramente...à duas semanas atrás fui a Guimarães, logo à entrada da auto-estrada apanhei gelo...não consegui, de forma alguma, controlar o carro....um sufoco..uma sensação de impotência...o que fazer...se batia de um lado do carro tinha um filho, se batia do outro tinha outro filho, se batia de frente tinha a minha mãe e a agravar a situação a minha querida avó...bem, dei quatro voltas...e só consegui parar quando o carro bateu num raile...o carro são chapas...mas o susto que apanhei...que apanharam os meus meninos, nunca me poderei esquecer....O que poderia ter acontecido....fez-me ainda sentir mais o quanto a vida é preciosa e que a devemos viver intensamente, dando valor a quem merece o nosso amor....
Neste Natal peço que todos tenham uma vida preenchida e cheia de felicidade...Vivam cada dia como se fosse o último...

Blog de Escuta #05

video


Os férteis Anos 80 trouxeram a par com a música várias acções de solidariedade que com a ajuda da televisão tiveram reflexos inimagináveis.

Em 1984 um músico irlandês, Bob Geldof, de tal forma impressionado com uma reportagem que tinha visto acerca da fome em África e com outro músico, o escocês Midge Ure (Ultravox), escrevem e compõem o tema “Do They Know It’s Christmas?” que viria a revelar-se um hino nesse final de ano.

Lembramo-nos todos certamente de estarmos vidrados a ver todas aquelas estrelas da música juntas por uma causa maior cantando uma excelente canção pop!

A mim o que mais me surpreendeu na altura foi ver o Phil Collins a tocar (e bem) bateria pois não sabia que era o seu instrumento no início dos Genesis e apenas o conhecia como cantor.

Fascinante foi saber (ao escrever este post) que Jim Diamond o líder na altura da tabela de vendas com o tema “Should Have Known Better” teve esta declaração “estou muito honrado por ser o n.º1 desta semana mas na próxima por favor eu não quero que comprem o meu disco, gastem antes o vosso dinheiro no disco Band Aid “Do They Know It’s Christmas?” – notável!

Os cantores originais deste clip foram:
Adam Clayton (U2)
Phil Collins (Genesis, solo)
Bob Geldof (Boomtown Rats)
Steve Norman (Spandau Ballet)
Chris Cross (Ultravox)
John Taylor (Duran Duran)
Paul Young
Tony Hadley (Spandau Ballet)
Glenn Gregory (Heaven 17)
Simon Le Bon (Duran Duran)
Simon Crowe (Boomtown Rats)
Marilyn
Keren Woodward (Bananarama)
Martin Kemp (Spandau Ballet)
Jody Watley (Shalamar)
Bono (U2)
Paul Weller (The Style Council)
James "J.T." Taylor (Kool & the Gang)
George Michael (Wham!)
Midge Ure (Ultravox)
Martyn Ware (Heaven 17)
John Keeble (Spandau Ballet)
Gary Kemp (Spandau Ballet)
Roger Taylor (Duran Duran)
Sarah Dallin (Bananarama)
Siobhan Fahey (Bananarama)
Pete Briquette (Boomtown Rats)
Francis Rossi (Status Quo)
Robert 'Kool' Bell (Kool & the Gang)
Dennis J. T. Thomas (Kool & the Gang)
Andy Taylor (Duran Duran)
Jon Moss (Culture Club)
Sting (The Police)
Rick Parfitt (Status Quo)
Nick Rhodes (Duran Duran)
Johnny Fingers (Boomtown Rats)
David Bowie
Boy George (Culture Club)
Holly Johnson (Frankie Goes to Hollywood)
Paul McCartney
Stuart Adamson (Big Country)
Bruce Watson (Big Country)
Tony Butler (Big Country)
Mark Brzezicki (Big Country)

banda: Band Aid

tema: Do They Know It's Christmas

ano: 1984








Este post foi inspirado na mensagem de Natal da Soraia

"É MUITO DIFÍCIL QUE NÃO SENDO HONRADOS OS PRINCIPAIS CIDADÃOS DE UM ESTADO, OS OUTROS QUEIRAM SER HOMENS DE BEM; QUE AQUELES ENGANEM E ESTES SE CONFORMEM COM SER ENGANADOS." MONTESQUIEU, De l'Esprit des Lois,I:III,5

Desumano

Ouvi, ontem, um deputado dizer que tinha faltado à sessão parlamentar de 6ª feira, dia 5 de Dezembro porque tinha a um jantar de um clube desportivo, o Boavista. Esse jantar teria acabado tarde e, para regressar a Lisboa a tempo de participar na sessão (o seu trabalho, tanto quanto me parece), teria de fazer uma directa ou dormiria apenas 3 horas.
Segundo a opinião dele isso seria - “DESUMANO”.

Até me arrepiei – desumano???? Ter de cumprir a obrigação que lhe compete é desumano? E receber o ordenado ao fim do mês, agrada-lhe? Descontam-lhe o dia?

Para mim, desumano é:

- alguém trabalhar e não receber o suficiente para satisfazer as necessidades básicas da família;
- estar doente e ter de esperar pela consulta para daqui a dois meses porque não tem dinheiro para ir ao consultório privado;
- ter parentes com doenças graves e não haver assistência social para os socorrer;
- ter de emigrar e deixar a família porque não encontra emprego no seu País;
- mesmo com salários baixos ter de gastar uma enormidade de dinheiro para adquirir os livros necessários para os filhos estudarem, durante a escolaridade obrigatória;
- trabalhar tão longe de casa que só vê a família ao fim de semana;
- ter uma reforma tão pequena que não lhe permite comer todos os dias;

E poderia continuar por aqui adiante, pois há uma lista infinda de verdadeiras desumanidades de que os cidadãos portugueses padecem, infelizmente. Esses mesmos cidadãos que o deputado deve representar no parlamento. E ao qual faltou!

É Natal! É Natal!

Pois é! Aproxima-se o Natal! Mesmo os mais cépticos não conseguem ficar indiferentes. Esta é uma época especial. Desperta recordações e os sentimentos de solidariedade que muitas vezes ficam adormecidos o resto do ano. Na minha perspectiva esta festa é "a festa da família", os presentes são um pretexto.
O Natal como nós o conhecemos é uma tradição recente. O Pai Natal é uma figura inspirada no São Nicolau. A oferta das prendas está ligada à bondade desse santo. O mito das renas e do trenó vem do poema "Uma visita de S. Nicolau", de 1822. As vestes vermelhas apareceram pela 1ª vez num cartoon de Thomas Nast em 1886 e foram depois difundidas pela coca-cola nos anos 30 séc.XX.
A tradição da árvore como objecto de culto é anterior ao próprio Natal. Em Dezembro os romanos enfeitavam as árvores em honra de Saturno, Deus da agricultura. Diz-se que foi Martinho Lutero (1483-1546),autor da reforma protestante, que após um passeio pela floresta, numa noite de Inverno de céu limpo e de estrelas brilhantes, trouxe essa imagem à família sob a forma de árvore de Natal. Esta era a sua visão do céu na altura do nascimento de Jesus. O hábito massificou-se na Europa central, mas só chegou a outros países depois de ter sido adoptado pela família real inglesa, no séc.XIX e pela Casa Branca no séc.XX.
Acho fascinante toda a história por trás do Natal. Afinal não é só uma festa inventada com fins consumistas. Mas mesmo aqueles menos crentes podem comemorar o Natal. Lembrando-se que esta é uma altura de partilha e ponderação.Vamos vivê-lo de coração aberto, sem ideias pré-concebidas, vamos só gozar o facto de estarmos juntos.
Obrigada pela vossa paciência! Quando começo a escrever fico sempre lamechas. Mas como estou entre amigos, aturem-me!

FELIZ NATAL!


Beijinhos e muitos Sonhos!!

Depois de mexer coma-a!

A mesma designer sueca disto idealizou agora um artigo de design alimentar, ou deverei escrever alimentício?
Trata-se da gingerspoon!
Depois de usar a colher coma-a!

Segundo a autora vão muito bem depois de mexer o café!

E porque hoje é feriado!?

De acordo com a responsabilidade que me foi legitimamente atribuída por duas ilustres autoras* deste blog no sentido de explicar (ou pelo menos tentar) a razão dos feriados nacionais informo que hoje, dia 8 de Dezembro, é mais um dia feriado.

O dia 8 de Dezembro é festejado em todos os países católicos como sendo o dia da Imaculada Conceição que é também a padroeira do Reino de Portugal desde 1646!

Se até aqui foi fácil nem mesmo as minhas elevadas habilitações cristãs, para que conste fiz a primeira comunhão, dão-me rapidez e informação plena acerca do assunto.

A Igreja Católica na Bula Ineffabilis Deus e pela mão do Papa Pio IX fez a 8 de Dezembro de 1854 a definição oficial do dogma da Imaculada Conceição…

“Em honra da santa e indivisa Trindade, para decoro e ornamento da Virgem Mãe de Deus, para exaltação da fé católica, e para incremento da religião cristã, com a autoridade de Nosso Senhor Jesus Cristo, dos bem-aventurados Apóstolos Pedro e Paulo, e com a nossa, declaramos, pronunciamos e definimos a doutrina que sustenta que a beatíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua conceição, por singular graça e privilégio de Deus omnipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do género humano, foi preservada imune de toda mancha de pecado original, essa doutrina foi revelada por Deus e, portanto, deve ser sólida e constantemente crida por todos os fiéis.”

A maternidade divina de Maria é assim a base e origem da sua Imaculada Conceição pelo que Maria viveu para ser mãe de Jesus Cristo, desde os primeiros séculos depois de Cristo que tanto no Oriente como no Ocidente os cristãos acreditam na preservação de Maria do pecado original.

Nossa Senhora da Conceição foi considerada padroeira de Portugal a partir do reinado de D. João IV com o nome de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa a 25 de Março de 1646, o Papa Pio XI em 25 de Março de 1936 confirmou o seu título de padroeira de Portugal.
* as ilustres autoras foram a Ana Názário num comentário e a minha Soraia Santos que de autora tem sido pouco mas segundo o que me disse ainda há poucos minutos está inspirada pelo que aguardo com expectativa o que os próximos dias nos reservam :)

Nem reparavas mas eras o maior!

Irmão amigo, és o maior!

Não notavas mas estava sempre atrás de ti, quando reparavas nisso brincávamos, jogávamos à bola, eu do Benfica tu do Braga, as balizas eram as pernas das mesas do café!

Corrias muito… muito mais do que eu… jogavas muito… muito melhor que eu… nem reparavas no valor que tinhas… nem reparavas no valor que tinhas para mim.

Bebíamos os Caprisone (eram difíceis de beber pois eram uns sumos de merda) só para podermos rebentar com o pacote no fim… davam um estrondo brutal e ríamos… depois íamos beber mais e íamos a correr para casa do desmartelado para ver o Tom Sawyer a cores.

Apanhávamos moscas vivas… guardavas todas dentro da caixinha de fósforos… para depois as congelares na arca da mercearia… “o que é que estás a fazer Toni ?” … “oh hum… está prá aí a congelar moscas !” … era mesmo um parvo aquele pai do Augusto desmartelado… chibava-se todo!
Como se não bastasse ia para a mercearia de roupão, pijama e pantufas naquele estilo de… naquele estilo só dele… para depois atazanar os putos por causa das moscas congeladas… linda figura… e o problema estava nas moscas!

E o tempo que estive na fila para te matricular no ciclo?
E os 500 escudos que aquele velhinho com os copos nos deu no café para fazermos um Benfica vs Sporting ?... fomos à Polidesporto comprar a taça e... ganhámos o jogo... foste à baliza nesse dia... acho que defendeste um penalti!

E as latas?
Coleccionávamos latas… apanhávamos o comboio ao Sábado de manhãzinha e íamos os 2 até Lisboa à Feira da Ladra para as comprar... eram para a colecção!

Inventaste o futebol carica… quantas horas gastámos com esse jogo?
E a carica do Elzo?
Era da Super Bock!
O maior jogador do mundo (no futebol carica)!

Querias dormir e eu a aprender a tocar guitarra… coitado… ninguém merece levar com um aprendiz seja de que instrumento for… depois na manhã seguinte acordavas-me com os infindáveis “JOOOÃÃÃOOOO PAAAAUUUULOOO ACCOOOORDAAAA” repetidos até à minha loucura, eras tu e aquele rádio miserável aos berros com a amiga Olga das 6 e tal da matina em diante!


Tudo isto para te fazer sorrir, para te dizer que és o meu irmão lindo e que mereces ter um Feliz Aniversário!

Come João Paulo #01

“Come João Paulo” é uma rubrica onde faço algumas sugestões de restaurantes, tascas, barracas e espeluncas onde comi bem e bebi melhor!
Inspirado na sugestão do Nuno Nazário que lança o repto de contarmos histórias vividas no âmbito da nossa actividade profissional entre outras lembrei-me desta, não se trata propriamente de histórias engraçadas mas foram na sua maioria vividas no exercício da minha actividade profissional.
O titulo da rubrica é para alguns de vós sobejamente (adoro esta palavra) conhecida… ouço-a desde de que me lembro… dita sempre pela mesma pessoa… a minha adorada avó Alzira… COME JOÃO PAULO.

Restaurante Santo António de Alfama
Beco de São Miguel 7 - 1100-538 LISBOA
Telf.
218 881 328
Encerra à Terça-Feira


Conheci este restaurante em Junho de 2007 numa das minhas saídas a Lisboa com 2 colaboradores do nosso maior fornecedor a INDA, para quem não sabe a INDA é a empresa líder mundial no fabrico de acessórios para WC e tem sede em Caravate/Milão.
Eu, o Delmolino e o Shoenenborn acabámos cedo a nossa missão e fomos tomar uma cervejinha numa esplanada na Praça da Figueira usufruindo de um fantástico final de tarde de verão, o alemão vira-se para nós e dispara… que tal irmos até lá cima apontando para o Castelo.
Lá fomos, depois de alguma caminhada demos com um miradouro sobre Alfama, com o alemão sempre na frente descemos umas escadinhas e eis que estamos no coração das festas de St. António de Alfama.
Estava tudo decorado, as festas de St. António tinham sido na semana anterior, uma descoberta daquelas que nos deixa felizes, sol (de final de tarde), cor, boa disposição e muita fome.

De repente começa a chover… uma inesperada chuvinha de verão… claro que não restou outra alternativa senão CORRER... 10 segundos depois mais uma surpresa... descobrimos isto…


É de prova obrigatória as entradas… tiras de casca de batata (fritas) com molho de alho, morcela (da melhor que já comi) com puré de maçã, cogumelos com queijo derretido.

O vinho é pró carote mas tem que ser e as carnes são muito boas.

A decoração é também um dos pontos altos, as salas estão repletas de fotos a preto e branco de gentes do cinema e da música!

Recomendo vivamente!
Preço médio 25/30€ por pessoa (aviso já)

Porque chorei por Sá Carneiro?

Lembro-me como se fosse hoje!

No dia 4 de Dezembro de 1980 era eu um menino de 8 anos que ansiava pelas férias de Natal e que vivia numa vila onde o touro bravo reinava, seria o primeiro natal depois do regresso dos meus pais de Moçambique e pela primeira vez a família estava toda reunida em Portugal!

Era já noite e fazia o frio típico e próprio da época, subitamente a televisão anunciava a tragédia... Sá Carneiro morria num desastre de avião... usava-se muito a palavra desastre.
Ainda hoje não consigo explicar porquê mas voltei para a cama e chorei!

É quase um Segredo de Estado pois até a este preciso momento em que escrevo este post esta memória estava encerrada no meu esconderijo mais secreto.

Porque chorei?

Não gostava nem percebia nada de politica!
Não era familiar do falecido!
Obviamente que facilmente identificava-o se me perguntassem quem era mas não havia nada que justificasse aquelas lágrimas tão valiosas de uma criança, ou haveria?
Tinha apenas na altura uma ou duas memórias da campanha eleitoral decorrida 1 ano antes quando foi eleito Primeiro-Ministro pela AD e pouco mais.
Não consigo perceber!

Porquê?

Sá Carneiro era assim segundo dizem, pequeno homem em altura mas grande na capacidade de atrair as pessoas e talvez possa ter sido isso que me comoveu, hoje a grande questão discutida é ... como seria o nosso país se aquele Cessna tivesse aterrado no Porto?

Uma coisa é para mim muito clara...
... influências próximas ou não,
... gostemos ou não,
... afinidades ou não com os partidos políticos e com as suas ideologias e conceitos económicos,

... gostava, gosto e admiro muito mais os políticos daquela época (os mortos e os vivos) dos que actualmente exercem politica.

Não se trata de saudosismo, de nostalgia, parece-me que existiam convicções e pessoas que lutavam pelas suas convicções com coerência, era arrebatador o debate, eram Senhores!

Sá Carneiro
Mário Soares
Freitas do Amaral
Álvaro Cunhal

vs

Manuela Ferreira Leite
José Sócrates
Paulo Portas
Jerónimo de Sousa

Acreditem ou não eu acho que estamos a perder em toda a linha, dos actuais líderes os mais arrebatadores e convictos são para mim os líderes de esquerda Sócrates (a quem dou meritoriamente valor) e Jerónimo mas muito por baixo do que espero.

Quero mais!
E rapidamente!

Ingenuamente chorei por Sá Carneiro hoje mesmo que queira muito e consiga encontrar essa infantil ingenuidade jamais conseguirei chorar.

Valeu, general!

Hoje chegou a minha vez de falar de irritações. Então não é que abri o Público e dei de caras com a notícia que o suplemento da condição militar ia passar de 14,5% para 20%. Transcrevo:


"Esta medida do Governo será feita "de uma forma faseada, em dois anos", com os actuais 14,5 por cento do suplemento de condição militar a serem actualizados em Janeiro de 2009 e 2010, chegando aos 20 por cento nesse último ano. Segundo dados disponibilizados pela tutela, em 2010, sem actualizações salariais, "a valorização" deste suplemento representa, por exemplo, "mais 250 euros mensais para um coronel, 163 euros para um sargento-mor, 155 euros para um primeiro-sargento e 47 euros para um soldado"."


Bom e então quanto é que é para a função pública? 2, quê? E para os privados?



Mas porquê?



Porque um general falou em finais de Outubro? Dizia ele haver sinais preocupantes na instituição militar e que "a angústia provocada por situações de dificuldade, associada ao sentimento de que são objecto de injustiça relativamente à forma como são tratados profissionais da administração pública a que são equiparados, cuja persistência lhes parece absolutamente incompreensível, poderá conduzir a actos de desespero, capazes de gerar consequências de gravidade, que julgaríamos completamente impossíveis de voltar a acontecer. Até agora têm falado e agido os mais velhos, logo os mais conhecedores, os mais compreensivos, os mais cautelosos. Mas atenção aos jovens. Os mais jovens são os mais generosos de todos nós, mas são também os mais sensíveis a injustiças, os mais corajosos e destemidos, os mais puros nas suas intenções, os mais temerários (muitas vezes imprudentes)."



Dizia ainda mais: "Para prevenir situações de perturbação social, que podem ser muito inconvenientes, nomeadamente na forma como somos vistos pelos nossos parceiros da União Europeia e da NATO, bem como pelos membros da CPLP, torna-se da maior importância que os nossos líderes, a começar pelo Presidente da República e o primeiro-ministro, leiam com atenção os sinais que saem da instituição militar e ajam, sem demora, em conformidade. Convém não nos julgarmos blindados contra situações desagradáveis que possam vir a surgir, nem que insistamos em pensar que "acontecimentos (funestos) do passado não voltam a acontecer".



Bom, e o Presidente da República apareceu e disse que o poder político deveria atender à especificidade da carreira militar. E aí está, já começou a ser atendida! Bem rápidos foram!

Valeu, general!


Então e os outros?

As Escolas estão viradas de pantanas porque os Professores correm o risco de não conseguirem progredir na carreira, por causa das quotas, e há um apelo à serenidade mas não ouvi falar na especificidade da carreira docente nem na perda do poder compra destes profissionais.

A Função Pública, na generalidade, não tem conseguido entender-se com o Governo quanto aos aumentos salariais.

O salário mínimo é suposto subir cerca de 25 € mensais e é um ai Jesus porque é muito e as Empresas não aguentam.

O subsídio de desemprego, numa altura em que esta situação está em crescendo, sofre alterações que vêm reduzir os quantitativos a receber por quem tiver esse azar.

As comparticipações nos medicamentos têm sendo restringidas.

Quero dizer, irrito-me quando sinto que há dois pesos e duas medidas. E que a riqueza quando nasce não é para redistribuir por todos. Não é como o Sol! Até ver, pois qualquer dia a minha casa paga mais imposto que a tua porque apanha mais horas de sol!

Aqui estou eu prontinha para partilhar connvosco mais uma das minhas irritações.
Estas situações acontecem em parques de estacionamento públicos gratuitos, em parques de estacionamento publicos pagos, mas depois das 19h e aos fins-de-semana e, pasme-se, mais recentemente até em parques públicos pagos e a horas normais.

Alguém conhece um destes parques sem um ou vários arrumadores de serviço??
Eu, mulher trabalhadora e cumpridora dos meus direitos e deveres, acho inacreditável a instituição em que se tornaram estes arrumadores.
Não concordo nada com a moedinha.
Mas porque é que pactuamos com esta situação de "pagarmos" um serviço gratuito???
Os lugares estão lá, são de graça, mas assim que a mãozinha se estende damos uma moedinha.
IRRITA-ME!!Temos medo!Que estraguem o carro!Que nos insultem!Etc

Aqui, na ainda, relativamente pacata cidade onde vivo, existe um parque onde se encontram dois senhores, sempre acompanhados da sua garrafita de branco ou tinto.Estão sempre lá!O parque é gratuito e toda a gente dá a moedinha.Estes senhores não são portugueses.Pergunto: emigraram para vir mendigar no nosso país???
Acreditem, não é xenófobia.
IRRITA-ME!!Não vivo perto do dito parque, mas, mãe de filhos como sou, teria medo sabendo que os ditos senhores podem controlar horários, entradas e saidas de quem por ali vive.

Para terminar, conto a história que se passou comigo.
Num destes fins-de-semana, ao fim da tarde, fui com os meus filhos, um ainda bébé a um cento comercial conhecido por estas paragens.
Resolvi estacionar fora da estacionamento do centro, por haver lugares e estar bom tempo.
Assim que parei o carro fomos rodeados por 3 ou 4 individuos, os ditos "arrumadores".
Tirei os meninos do carro e enquanto o fazia começaram a pedir a moedinha.O PARQUE ESTAVA QUASE VAZIO.Eu mulher corajosa, e, olhando para trás, inconsciente, disse que não!Nem pensar!Fui ameaçada e confesso que me tremeram as pernas, mas não cedi.
Mas, digo-vos, tive medo.
Disseram-me: Vais ver o que te acontece!Não esperes encontrar o carro como o deixaste!
E nós pactuamos com isto!
IRRITA-ME!!

Sabem o que fiz?Felizmente já estavamos na era dos telemóveis.Liguei para a policia, que resolveu o problema, pois quando voltei já lá não estavam os ditos senhores e o carro não tinha danos.

Se fosse hoje não sei se teria tanta coragem.Mas fiz e está feito.
Custa-me pactuar com estas situações.
IRRITA-ME!!!

Fiquem bem.

E porque hoje é feriado!?

Não é pouco frequente passarmos pelos dias feriado sem sequer sabermos o que os motivou, hoje dia 1 de Dezembro é mais um dia feriado!

Do calendário do nosso Portugal à beira mar plantado este é um dos poucos feriados laicos e tirando o 1 de Maio os outros são motivados por feitos ou dias históricos verdadeiramente patrióticos, temos assim para além do 1 de Dezembro, o 25 de Abril, o 10 de Junho e o 5 de Outubro!

Se não estou em erro os outros são todos religiosos!

Temos ainda um dia que não é feriado… mas que é uma espécie de… como classificar o dia de Carnaval???

Este dia feriado tem como base a revolta, iniciada 3 anos antes em 1537 e que atingiu o expoente máximo no dia 1 de Dezembro de 1640, contra os nossos irmãos espanhóis que reinavam em Portugal desde o ano de 1580!

Com a morte do Rei D. Sebastião na batalha de Alcácer-Quibir em 1578, sem herdeiros, Portugal mergulha numa profunda crise de sucessão que se dividiu em três hipóteses:
· D. Catarina de Portugal (neta de D. Manuel I);
· D. António Prior do Crato (neto ilegítimo do D. Manuel I);
· Filipe II de Espanha (também neto de D. Manuel I);

Filipe II de Espanha torna-se Filipe I de Portugal nas Cortes de Tomar de 1581 que após algumas revoltas de locais aceita respeitar os foros, costumes e privilégios dos portugueses, durante 60 anos Portugal viu-se privado de um rei natural ficando este período conhecido como a Dinastia Filipina ou o domínio filipino.

Com Filipe I e Filipe II de Portugal (II e III de Espanha respectivamente) a autonomia do Reino de Portugal não terá sido gravemente beliscada mas com Filipe III de Portugal (IV de Espanha) o cenário muda com este a iniciar em Madrid um engenhoso projecto que visava a anulação da autonomia portuguesa concedendo poderes ao Conde-duque de Olivares para o efeito.

A revolta inicia-se em 1637 em Évora e rapidamente alastra-se a Sousel e Crato, posteriormente a Santarém, Tancos, Abrantes, Vila Viçosa, Porto, Viana do Castelo, a várias vilas do Algarve, a Bragança e à Beira, eclodindo em Lisboa a 1 de Dezembro de 1640.

Inicia-se assim a quarta e última dinastia, a Dinastia de Bragança ou Brigantina tendo Portugal como seu legítimo Rei D. João IV o restaurador.

Ideia Utópica

A ideia que pretendo lançar é sobre o tempo que os professores dedicam aos seus alunos. Sei que é um tema que á partida vai dizer mais aos meus colegas de profissão (ao então aqueles que como eu carregam esta Cruz), mas gostaria de chamar a atenção aos não professores que são pais, tios, avós, futuros pais, etc, que este tema também lhes diz respeito.
Os professores, nos conselhos de turma “gastam” mais tempo com os alunos que dão problemas disciplinares, não cumprem as regras da sala de aula, não fazem os TPC, não trazem o material, faltam regularmente, chegam sistematicamente atrasados…Passa-se o tempo a definir mil e uma estratégias utópicas, para que esses alunos passem a fazer o que um aluno TEM OBRIGAÇÃO DE FAZER… estudar.
Arriscava mesmo a dizer que só gastam tempo com esses alunos…
Quando, os professores deviam “Investir” tempo a ver porque é que o “Zéquinha” só conseguiu tirar 94% a matemática… O que é que falhou? Foi uma distracção? Ele tem dificuldade num exercício que pode muito bem ser um daqueles que tem conteúdos que vão influenciar os cálculos na próxima matéria? O que é que podemos fazer pelo “Zéquinha” para ele corrigir e ultrapassar esta dificuldade? Sim…que se ele corrigir este problema passa a ter 100%!!! Não se enganem nas contas…
As 1001 estratégias para os alunos descritos em cima vão cair em saco roto pois o grande problema destes alunos tem a haver com a motivação para o estudo/escola.
Esses alunos têm que ter/demonstrar algum interesse, para que qualquer estratégia que se defina tenha a possibilidade de resultar ou não. Também sei que esses alunos são a consequência de vários problemas, familiares, económicos, sociais, etc, mas a personalidade de cada um pode marcar a diferença. Temos é já um hábito que se tem vindo a alastrar, desculpar os maus resultados com esses problemas, continuar a beneficiar de rendimento mínimo, de rendimento de inserção, de subsídios de desemprego até não poder mais e só se ele acabar é que eventualmente vamos tentar arranjar alguma coisa para fazer. É a sociedade que temos, comodista, facilitadora e preguiçosa.
Pelo menos falem dos alunos considerados bons… gastem dois ou três minutos a enviar um recado na caderneta a dizer, “o Zéquinha hoje teve uma participação excelente na aula, ajudou a esclarecer alguns colegas e ainda soube fazer a correcção do TPC para a turma toda”, não seria verdadeiramente original?? Os pais não gostariam???
Desafio ainda os professores/colegas a tornar esta ideia bastante competitiva, ver qual dos alunos é que consegue angariar mais recados deste tipo.
Eu sei, não é viável, os alunos que teriam esse tipo de recados seriam os eternos Totós ou os engraxadores mas não custa nada sonhar com esse tipo de ESCOLA…
Era esta a ideia que gostaria de partilhar…

Mais Fernando Pessoa

UM DIA VOU CONSTRUIR UM CASTELO


Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
Mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas
E se tornar autor da sua própria história.
É atravessar desertos fora de si,
Mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É falar de si mesmo.
É ter coragem de ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

Fernando Pessoa, poeta português ( 1888-1935)

Para mim um génio!!!