blogger | gmail | blogs | os autores

Como disse...?

A lei é para cumprir, são as palavras de quem tem poder.

E a apresentação deste vídeo ,num tempo de antena de um partido político é cumprir a lei?

"A majestosa igualdade das leis é tanta que proíbe quer o rico quer o pobre de dormir sob as pontes, de mendigar nas ruas e de roubar pão."(Anatole France)

Ai o meu canário

Já passou algum tempo mas continuo a pensar da mesma forma... na Loja do Cidadão de Faro foi proibido (tipo regulamento interno) usar saias muito curtas, camisolas decotadas, gangas, saltos altos, roupa interior escura, perfumes agressivos e sapatilhas.

O que foram fazer, pára tudo que temos aqui um problema gravíssimo.

Mas qual é o problema de haver regras?
Não querem?
Não aceitam trabalhar lá.

Apesar de achar uma ou outra regra um pouco exageradas, principalmente a proibição das calças de ganga, não vejo porque seja um problema, aliás, o verdadeiro problema é precisamente a ausências de regras.

Por exemplo eu, funcionário da Loja do Cidadão de Faro, como não estamos na Escócia e aqui por tradição os homens não usam saias ou mini-saias levaria vestido uns calções curtinhos para o meu trabalho... seria aceitável?
Ou um decote?

Pois foi, brinquei com o assunto que até estava sério, não devia mas brinquei.

Muito bem, outro exemplo, uma professora, boazona ou nem por isso, deverá levar um bom (leia-se grande) decote e porque não uma camisa branquinha assim para o transparente e um soutien bem colorido para as aulas?

Mas vamos para os homens professores, podem usar saltos altos?
Está escrito ou não que não podem?
Qual é o problema de haver regras?

Gostei

O novo cartaz do PSD leva-me a duvidar:

- olhando assim de repente a imagem de fundo (escrevi de fundo e não defunto) lembra-me um quadro de giz, quererão Manuela Ferreira Leite e o PSD piscar o olho aos professores que ao que parece andam descontentes?
- ainda não percebi bem se será este o cartaz para as eleições europeias;
sendo a líder do PSD uma economista poderá muito bem ser um cartaz único, servirá para as eleições europeias e para as eleições legislativas, poupa assim alguns euros e também poupa os portugueses de terem que levar com Paulo Rangel também em outdoors.
- "Política de Verdade"
ainda existe ou alguma vez existiu?
já sei... já sei... se não estás contente faz por isso mas quem me define política de verdade s.f.f.?
- também não deu para perceber se o cartaz foi mal colado ou se serão mesmo rugas.
a piada não é original mas não resisti.






Os ciclistas

Há já três ou quatro noites que durmo mal, preocupado com um dilema que não consigo resolver e, por isso, quero partilhá-lo convosco. Mais ainda, peço, encarecidamente, a vossa colaboração no sentido de encontrarem uma resposta para este problema de forma a evitarem que eu passe a tomar valiuns para dormir.

Então, é assim:

Assisti, com atenção, à entrevista do primeiro-ministro na TV. A certa altura ouvi-lhe a seguinte frase - "Em política cada um pedala a sua bicicleta".

Muito bem!

Mas daí nasceu o dilema que me provoca insónias! Então por que é que a assembleia da república precisou de gastar um milhão de euros a comprar BMW's topo de gama?

Blog de Escuta #17

video

Natalie Merchant é/tem uma das minhas vozes favoritas, esteve mais de uma década com os 10.000 Maniacs e sai para uma carreira solo da melhor maneira com este Carnival.
Destaco também o trabalho notável do guitarrista neste mesmo tema mas na versão de estúdio gravada no álbum, nesta versão ao vivo a prestação não é tão brilhante ficando muito distante do feeling e da subtileza da referida versão de estúdio.

Fica o desejo de estar ocasionalmente em N.Y.C. e entrar num daqueles clubes de jazz famosos e por felicidade estar esta senhora em palco.

interprete: Natalie Merchant
tema: Carnival
álbum: Tigerlily
ano: 1995


O Pitoniso

Mas então, afinal, para quem é que o senhor falou?

Se calhar foi para os "pastilhas" e como não tem o contacto directo resolveu ir à TV.

Cartéis

Citação:

“A Autoridade da Concorrência concluiu, mais uma vez, não existir qualquer prática anticoncorrencial, nem cartelização, nem abuso de posição dominante, no mercado de combustíveis em Portugal.”
Jornal de Negócios, quarta feira, 22 de Abril de 2009

Diz a Autoridade da Concorrência e eu acredito. Até digo mesmo mais, não pode haver cartel porque pagamos todos pela mesma medida – o litro.

Que sejam felizes e possam ser nacionalizados.

video

Mistério desvendado

Se quiserem mesmo saber porque é que nunca sabemos aquilo que devíamos saber sobre pessoas importantes, vão consultar este guia gratuito. Ficarão a saber um pouco mais do que aquilo que já sabiam.

Spreads

Ao contrário do que possam pensar spread não é o nome de nenhum xarope para a tosse, antes pelo contrário, provoca-nos muita indisposição.

Aplica-se nos empréstimos bancários concedidos a clientes e ajuda os bancos a terem um bocadinho mais de lucros ao fazer um acréscimo aos juros que os devedores hão-de pagar. Soma-se à euribor, que quer dizer euro interbank offered rate, e que é uma taxa baseada na média das taxas de juros utilizadas em empréstimos interbancários por 57 bancos europeus, et voilá - V. Exª fica a pagar uma taxa de juro Y+ seguro de vida+imposto de selo+etc...

Ora, como sabemos, as taxas da euribor têm descido consistentemente e a de 6 meses andará agora abaixo dos 2%. E que estão a fazer os bancos? A aumentar os spreads, alguns até acima dos 3%. "Quer-se dizer", para os bancos o dinheiro está mais barato mas para quem precisa de crédito toma lá spread que é para te pores fino! Compreende-se?? Eu não entendo!

E dizem que é preciso o quê? Reanimar a economia? Ah bom, continuo a não perceber!

O que eu percebo muito bem é o que disse Mark Twain:

"Um banqueiro é um senhor que te empresta um guarda chuva quando o sol brilha, mas que o quer de volta mal começa a chover"

TOP'S

Permitam-me que preste homenagem a um ser humano, este sim um verdadeiro TOP de modéstia, cuja vida deve ter sido tudo menos fácil. Segundo li, na Wikipédia, teve problemas no nascimento que lhe provocaram algumas dificuldades na aprendizagem. Isso não a impediu de vir a demonstrar o seu talento de forma exuberante e contra todas as expectativas.

Sou sensível a este tipo de situações porque tenho um amigo que sofre de trissomia 21 e me surpreende com alguns talentos perfeitamente inexplicáveis.

E também me sinto tocado por já ter idade suficiente para saber que aquilo que parece uma lixeira, às vezes, é um pote de ouro, e o que parece ser um diamante é, em muitos casos, um zircão sem valor.

Quero ver se nunca me esqueço disto!

Blog de Escuta #16

Se fosse correcto escrever que cada pessoa terá o álbum da sua vida, fazendo de conta que pequenas coisas banais como um simples disco pudessem ter importância capital na nossa existência, elegia o The Wall dos Pink Floyd ligeiramente à frente do Misplaced Childwood dos Marillion.

Tinha 7 anos quando saiu (1979) e nesta altura quase não tinha acesso a este tipo de música em virtude da própria idade, digamos que tinha um gira-discos meuzinho da Silva mas ouvia o que havia lá em casa, nem tão-pouco tinha muito interesse por este tipo de música.

10 anos mais tarde consigo o dinheirito para comprar o famoso The Wall, era caro um álbum duplo se bem me lembro uns dois contos e tal, e tive finalmente acesso ainda que com uma década de atraso a uma verdadeira maravilha da música (claro que durante este intervalo de tempo fui ouvindo algumas das músicas na rádio, TV ou em cassetes de amigos, conhecia-as mas não as podia ouvir quando queria).

Este tema teve o condão de me fazer sonhar que um dia teria uma banda e que a guitarra seria o meu instrumento... e consegui.

Guardo nas minhas boas memórias o esforço monetário que eu e a Soraia fizemos para que o concerto de Alvalade em 1994 fizesse parte integrante do programa das nossas 1ªs férias... e conseguimos.

O álbum da minha vida e o solo de guitarra da minha vida aqui:

video

banda: Pink Floyd
tema: Confortably Numb
álbum: The Wall
ano: 1979
p.s. este vídeo foi gravado no concerto Live 8 (2005) marcado pelo regresso pontual e apenas para este fim de Roger Waters aos Pink Floyd desde a sua pouco pacífica saída em 1985.

Aos fins-de-semana costumo dar umas explicações de matemática aos meus netos e apercebo-me que a exigência na aprendizagem da disciplina não é igual à do tempo em que estudava. TALVEZ seja menor.

Foi mais ou menos com estas palavras que eu percebi a notícia transmitida nos noticiários televisivos. E se os netinhos frequentarem um curso CEF ou das novas oportunidades (sim, porque ninguém está livre de ter a felicidade de conseguir acesso a uma possibilidade tão enriquecedora como estas que tão apregoadas são), então vai aperceber-se melhor de como tudo mudou no ensino. TALVEZ para pior.

Mas, talvez nessa altura também já não seja Presidente da República e nada possa fazer. E agora, será que pode?

P.S (post scriptum, nada de partidos) – Pelo que disse na mesma reportagem, que relatava uma visita a uma Universidade, também se indignou (e eu estou de acordo com ele) porque apenas 50 licenciaturas de engenharia, das trezentas e muitas existentes no País, exigiam a disciplina de Matemática para acesso ao curso. Mas o senhor tem, certamente, um assessor para a Educação e não pode fazer nada? Tal como referiu nessa altura - “Como é isto possível?”

Nada melhor que uma visita de estudo para se aprenderem umas coisinhas...

Preambulo: Antes de revelar o numero uno desta, já ligeiramente famosa, lista de typical pórtuguese music, queria somente agradecer a todos aqueles que, com os seus comentários , contribuíram de uma forma positiva para uma pesquisa “à séria” deste género musical. Ó Jão Paulo, à iAna, ó Tóny e, uma referência especial à Carla (quantos de voçezes é que mereceram umas palavritas dela. Hâ, hâ? Quantos? Quantos?Á Pois é.). A todos eles um abraço especial.

Ós outros que tiveram pachorra para ler e ouvir estes pôstes, espero que se tenham divertido tanto quanto eu a faze-los.

Menções honrosas: Num TOP TEN com critérios de selecção tão exclusivos como foi este, alguns nobres representantes da tão bela arte de cantar “à portuguesa” não foram “convocados” (à Futebol) para nele participar. Cantantes como Dino Meira, José Malhoa, Carlos Paião, Ágata e Leonel Nunes, entre outros, ficaram “na bancada”, mas também fazem parte da equipa (mais futebol).

E finalmente, a tão ansiosamente aguardada nnnnº uummmmm do TOP TEN.

Acho que uma musica melhor que esta ainda ninguém fez.

Traz-me muitas boas recordações, ai, ai … uma letra muito profunda e, ainda por cima, acaba com uns tipos a dar toques futeboleiros, com um tambor, uma bola e, ainda por cima … na praia… Melhor nem na farmácia.


video

MUITOS A CANTAM E TODOS SABEM O TITULO

Já que estamos numa de TOP'S

Aqui vai o TOP dos TOP's com e sem música.
Não resisti... desculpem sim... isto é um blogue sério... assumo totalmente a responsabilidade... mas já falei aqui de tantos assuntos sérios que... ainda assim não havia necessidade.

video

TOP TEN - 2º Lugar

E agora para algo completamente diferente (onde é que eu já ouvi isto...)

Esta música marcou uma geração (tipo trauma).

Será uma das causas do aumento de divórcios ... é que o pessoal gosta tanto da melodia que quer ouvi-la várias vezes. E fazer os copos de água correspondentes.

É mesmo de “ir às lágrimas”.

Observação: Em determinada altura do video parece que a noiva é um travesti.Será? nããã.

O primeiro lugar tá quase, quase ... talvez amanhã.


video
Trio Odemira - Anel de noivado

Ásia por perto

Hoje tivemos uma surpresa aqui no blogue, uma, não, duas surpresas não sei se repararam logo pela manhã mas andaram por aqui 2 asiáticos, um do Vietname e outro da Coreia do Sul.

O que é que esta gente andou por aqui a fazer?

Serão portugueses?

Seja como for aqui vai uma pequena referência à Ásia e um pequeno filme sobre o Vietname.

Voltem sempre e mordam a pastilha.
video

TOPS

Chegou a época dos baladeiros, só que estes são mais violentos com o sonoro do que os do tempo em que se andava a correr pela calçada do elevador da Glória acima.

E como ainda não sei fazer como o Banderas que espeta aqui no "block" as músicas com os bonecos à vista, eu fico-me pelo link com as letrinhas a mudarem de cor, o que já é um grande progresso tecnológico que me foi ensinado pelo # 1, o JP. E não aprendi em nenhum "migalhães", embora tenha sido "on line"!

Se alguém me puder ensinar a pôr os bonequinhos, agradeço. Mas ouçam a musiquinha que não pretende fazer qualquer concorrência às do Banderas que têm outra graça e são mais bem educadas, não dizem asneiras e até trazem dedicatórias a ministras queridas, fofinhas.

E recordo que o azul é em homenagem à liga dos campeões que hoje tem mais um episódio. Como está a chover... vai dar zero, zero.

TOP TEN - 3ºLugar

E chegamos finalmente aos três primeiros.

Um homem que vai à Austrália e tem coragem de vestir uma camisola daquelas, exibindo sem vergonha o seu porte atlético, merece figurar num TOP qualquer. Achei que podia ser neste.

Há, quase me esquecia: O refrão é dedicado à Ministra mais querida dos profs portugueses. Com sinceridade e amor, um beijo para ti … Lurdes.... e escusas de voltar.


video
Clemente - Vais partir

O Segredo

Sempre nutri alguma desconfiança dos elementos do sexo masculino que trabalhassem em lojas de pronto-a-vestir e salões de cabeleireiro femininos, especialmente se estes fossem os respectivos proprietários, não me refiro aos proprietários que investiram nessas dignas actividades com as respectivas esposas, isto é, os apenas sócios capitalistas mas sim aos que sempre sonharam com isso.

Pensava… que motivação terá um macho em abrir um salão de cabeleireiro feminino ou um pronto-a-vestir? … “ai essas calças assentam-lhe muito bem… não sei realça-lhe as ancas”... e aí ficava eu tipo aqueles carrinhos a pilhas que vão contra as paredes e andam para trás e voltam novamente contra as paredes.

Apesar da introdução ser provocadora e poder merecer os mais ácidos comentários não vejam nestas observações apenas profunda estupidez minha ou preconceito mas sim uma reflexão acerca do assunto num contexto temporal compreendido entre a 2ª metade da década de 70 e a primeira metade da década de 90, não entro noutras épocas anteriores porque não as vivi e não sigo mais para a frente porque creio não ser tão evidente dado a evolução do nosso Portugal.

A muito obrigou a sociedade portuguesa (não só a nossa) aos desde sempre homossexuais, casavam-se para poderem viver o seu “segredo” pelo menos de uma maneira mais tranquila e certamente procuravam as profissões que melhor os aproximassem da sua felicidade.
Viviam respeitosamente.

Há uns dias soube do falecimento de uma dessas pessoas misteriosas, O Sr. S. tinha um salão de cabeleireiros que a minha avó frequentava, Sr. de uma simpatia invejável e o qual não poderei nunca esquecer do facto deste nunca ignorar-me… cumprimentava-me sempre apesar dos meus 4 ou 5 anos de idade… a mim e a todos, além disso permitia que a minha avó (doméstica) pudesse vender os seus bolos caseiros que só as avós sabem fazer no seu salão e com isso pudesse também ela contribuir monetariamente para o orçamento familiar.

Dei por mim a reflectir sobre o que essas pessoas terão sofrido, o que tiveram que ouvir, e que de facto eram forçados a ocultar as suas orientações, quem as pode condenar?
Neste momento e no contexto actual, com as liberdades entretanto conquistadas, com a evolução das mentalidades, tenho ainda assim alguma dificuldade em saber se continua ou não a ser uma minoria corajosa a assumir e que a única diferença reside no facto de já não terem que casar no resto continuam na mesma opressão.

TOP TEN - 4ºLugar

Não sei bem porquê, mas esta música faz-me lembrar os tempos de estudante, mais especificamente as morcelas de arroz que um dos meus colegas alentejanos trazia todos os fins-de-semana, para o pessoal fritar e comer à ceia durante a semana. Os problemas do dia a dia, desapareciam e eram substituídos pela tradicional corrida ao WC pela manhã, com o objectivo de “evacuar” as acima referidas morcelas.

Enfim, memórias.

Esta é dedicada a ti grande Rui Marques, o homem das morcelas.


video
Adiafa - As meninas da ribeira do Sado

Dia 25 de Abril no Teatro Aveirense


Como hei-de explicar....? 2

Páscoa, morte e ressurreição de Cristo para uns, 3 ou 4 dias sem trabalhar para outros, vendas um pouco mais animadas para... os outros.

Não estarei muito errado se disser ou escrever que mesmo para os não crentes na religião católica quer a Páscoa quer o Natal poderão ser encarados como sinónimos ou símbolos de paz.

Certo?

Num dos inúmeros ovos de chocolate que as minhas filhas receberam, todos com brinde dentro claro está (no meu tempo não havia brinde... e ora aqui está um case study para o marketing... a Kinder alterou o conceito de ovo... ovo que é ovo tem que ter brinde) sai esta maravilha de brinde...

"Papá o que é isto?"
"É um tanque de guerra filha."

"O que é um tanque de guerra?"
"É uma espécie de automóvel muito grande mas que destroi tudo o que lhe aparece à frente... uma máquina destruidora."
"Huhh.. não gosto... queres ficar com ele ou deito fora?"
"Deita fora."

"Quer-se dizer" a coisa é tão complicada que o melhor é serem vocês mesmo a ler e depois explicam-me a mim como se recebem indemnizações.

Escrevo a azul em honra do belo jogo de futebol a que tive o prazer de assistir pela TV - MUxFCP. Em que o FCP apresentou credenciais para limpar o Ferguson, que falou de mais e "xem nexexidade".

E continuarei a fazê-lo até ao final da Liga dos Campeões (quais champion quais quê) porque acredito que vai haver bom futebol até lá. E, já agora, finalmente, fiquei a saber que o Bruno Alves faz faltas com os cotovelos quando aplica os ditos na cara dos adversários, ao disputar bolas altas. É que nos jogos em Portugal nunca marcam...o que não sucedeu em Manchester e sem refilanços.

TOP TEN - 5ºLugar

Quem nunca trauteou o refrão desta musica “… como é que eu ei de, como é que eu ei de, como é que eu ei de mir embora ...etc...) ?

Quem nunca sentiu vontade de o cantar?

Mas sabiam de quem era a musica?

Pois é, é mesmo dele.

O Nel, esse novel artista da música pimb nacional. É o nosso número cinco.


video
Nel Monteiro - A praia

Parabéns FCP

Não haja dúvidas.

Não sou adepto do Porto.

Sou mesmo “anti-porto”, porque ao longo da sua história foi conquistando títulos e taças à custa de jogos estranhos, esquemas, intrigas e falsidades. Já para não falar da corrupção.

Conseguiram manchar a imagem da melhor modalidade desportiva que até foi inventada, dos seus praticantes e simpatizantes.

Não posso ser adepto de um clube destes.

Mas hoje dei por mim a festejar golos do Porto.

Quem vai a Manchester e joga daquela maneira, enche de orgulho qualquer adepto de futebol em Portugal. Afinal, mal ou bem, é um clube do nosso pais.

Parabéns FCP.

Férias

Será possível uma família composta por 2 adultos e 2 crianças estarem mais de uma semana de férias (9 dias) e gastarem menos de 47.00€?
É possível.
Com jeitinho gastaríamos ainda menos que isso... curiosamente estamos todos de perfeita saúdinha e felizes, claro que saberíamos onde gastar nesse mesmo período 100 vezes mais o que certamente faria com que as férias fossem mais divertidas mas é melhor assim.
É/foi melhor assim porque não gastámos o que temos e especialmente não gastámos o que ainda não temos, na prática ajudámos a agudizar a crise ao não consumir mas o que querem?
Esta tendência é para continuar por tempo indeterminado sem prejuízo de umas cervejinhas, tremoços e amendoins para familiares e amigos nos finais de tarde solarengos que se avizinham numa esplanada bem perto de vós... só há um probleminha... as 20h tenho uma consulta.

TOP TEN - 6º Lugar

O Futebol tem um King Eusébio.

A musica pimba também.

Esse ícone das Queimas das Fitas, dos Festivais e Feiras de Verão, o grande autor de clássicos como “O Bacalhau”, “A cabritinha”, “A garagem”, “A padaria” e uma série de outras preciosidades musicais não podia ficar de fora deste TOP. Sem mais delongas, aqui está o grande, o único, o inimitável (talvez com a excepção do Pequeno Saul …) QUIM, com uma das suas melodias mais encantadoras.


video
Quim Barreiros - A padaria

PORQUÊ?

Hoje fui informada que a maior parte dos serviços da nossa cidade estarão encerrados na próxima segunda-feira, dia 13.
Porquê??
Porque sexta-feira é dia santo e porque domingo é domingo de Páscoa!
Ah!
Não entendi!
Então na sexta-feira é feriado, certo? E domingo é dia de Páscoa, certo? E segunda-feira é o quê?
Nada! É segunda-feira! Mas vai estar tudo fechado, incluindo as escolas, que só funcionam na terça-feira. E porquê?? Está tudo cansado do feriado e do domingo??
Não entendi!!!
Hello!!!
Estou indignada e irritada. Alguém me pode explicar este fenómeno???
Agradecida!

TOP TEN - 7º Lugar

This yes.

The international version of the tradicional Portuguese music.

This video as already circulated in the internet space, and some of you had see it before. But its one of the bests, and maybe the only one of is kind. And for that reason we give him, Eduard Mourat,the number seven on our chart.

If you don’t understand this message, get an education.

You are in the global world now.

Thank you, and sorry for the bad quality of the image but its the better i can do with the programs that i have.


video
Eduardo Mourato - The Blue Ocean

Levanta-te Lázaro

-Lázaro.
- Qué que foi?

- Levanta-te Lázaro.
- Deixa-me estar.

- Não sejas lazarento... Lázaro.
- Oh hum... agora não posso... estou a ouvir música no mp3 que me deram no meu aniversário.

- Levanta-te e vai mas é escrever qualquer coisa no blog.

TOP TEN - 8º Lugar

Eu confesso, não conhecia o Javier. Mas a voz, as camisas, o acordeão, a atitude, o cenário (principalmente este), convenceram-me. Tinha que estar neste TOP. Assim, o 8º lugar pertence a Javier Rodrigues com “A gaita”



video

Eu estou a escrever de verde escuro porque ando um pouco enlutado com estas histórias todas que têm andado a correr aí pelos média e fico envergonhado quando somos representados, internacionalmente, por pessoas do valor do sujeito que dizem que fez pressão e ele diz que não e.....bla, bla, bla,... e só me lembro do Pôncio Monteiro que dizia que era preciso um aparelho para medir a intenção com que a mão bateu na bola ou coisa parecida. Aqui também precisávamos de um pressionómetro ou, então, de ver algum ou alguns narizes a crescer. Mas, adiante, o verde mais ou menos carregado cá vai! E eu queria era "postar" sobre outro assunto que segue já para as vossas mesas.



Rod Blagojevich, eu sei que todos vocês se lembram bem dele porque foi muito, muito falado na imprensa, nas rádios e nas TV's pela originalidade e criatividade na forma de angariar "fundos", ainda nem há meia dúzia de meses, meteu "as patas na poça". Pois, como puderam ler no link que justapus nas "patas", já está a contas com a justiça.



E é esta eficácia jurídica que precisávamos de ter em Portugal. Sim, porque se seguimos bastante de perto os paradimas sociais anglo-saxónicos, a chamada civilização ocidental, (na cultura, em especial na música e no cinema, na fast food, nas organizações financeiras, no vestuário) também deveríamos ser capazes de viver com legislação do mesmo tipo e não nos refugiarmos nas doçuras dos brandos costumes do quem se lixou, olha, tivesse sido esperto. Até inventámos aquela do "paga o justo pelo pecador", que nunca me entrou como princípio.

Em minha opinião, a legislação tem de levar uma grande volta porque não é possível, consecutivamente, os casos demorarem anos e anos a serem resolvidos, prescreverem, ficarem-se por pequenas multas ou coimas ou que lhe queiram chamar, e, qualquer assunto, ser objecto de autênticas novelas, com episódios passados a conta-gotas. Como estamos, de certeza, não é solução!Mesmo que os assuntos sejam entremeados com o futebol, os penáltis, a selecção do Queiroz, o strip que apresentaram ao Mourinho, a namorada do futebolista....

Não esqueçamos que o Madoff e a mulher já viram serem-lhes confiscados dois barcos e a mansão, enquanto por cá continuamos com um preso preventivo e que não lhe apetece falar. Há quanto tempo? E recordo ainda a senhora ministra de um país nórdico que teve de saltar fora do governo porque terá comprado uns chocolates com o cartão de crédito das despesas de representação. Bem sei que ela já voltou, mas não se livrou do enxovalho nem se ficou pelo "sou inocente porque não fui condenada!".



TOP TEN - 9º Lugar

O Zé Peseiro quando foi despedido do Sporting teve que ganhar a vida de outra forma.E o que fez ele?, perguntam voçezes. Aproveitou-se do sucesso dos outros e mostrou-nos uma faceta que não conhecíamos. Esta:


video


E por hoje chega. Ópois vêm os restantes ...

TOP TEN

Bom, já não “posto” neste blogue há uns tempos.

Como era costume, ia escrever algo sobre desporto, mas como esses posts têm sido a categoria mais concorrida, preferi começar com outro tema. Vái dai virei-me para a musica. Resolbi fazer um top 10 (ou 12,13 logo se vê) das “nossas” musicas brejeiras, os “nossos” clássicos. Os critérios de escolha são estritamente pessoais e não representam discos vendidos, votações na Internet ou outros. Espero que gostem.

E para começar bem

No 10º lugar temos

Os amaricanos juntaram a malta deles (Paul Simon, Kenny Rogers, Tina Turner, Diana Ross, Bruce Springsteen, Cyndi Lauper, Ray Charlesn e outros) e cantaram “We are the world”

Os “bifes” reuniram o seu pessoal (Phil Collins, Bono, Sting, David Bowie, Boy George , Holly Johnson e mais alguns ) e cantaram “"Do They Know It's Christmas?"

Nós não quisemos ficar atrás e com os nossos melhores cantantes (deve-se ler “os que estavam disponíveis na altura”) fizemos isto ….

video

Shame...

Following the English title post of our “special number 1-JPS”, I need to unburden, screaming all these words also in English:

submarines, braval, pressures, independent, mesquitas, father frederico, adviser to state, casa pia, fripor, jaguares, golden whistles, isaltinos, felgueiras, major, avelinos, portucale, hurricane, bpn, bpp ... what else? preventive prisoners - 1

Trips to the supermarket and out with products not paid, taken to police and perhaps to court - 2

Shame on you, shame on me, shame on us, shame on our faces ...

All we are equal for the law...

Goodbye

Por falta de qualidade dos restantes autores excluo-me deste blog.