blogger | gmail | blogs | os autores

Riqueza da nossa Língua

APENAS A LÍNGUA PORTUGUESA NOS PERMITE ESCREVER ASSIM...Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor Português, pintava portas,paredes, portais. Porém, pediu para parar porque preferiu pintar Panfletos. Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poderprogredir. Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando,prosseguiu para Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas parapessoas pobres. Porém, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu para pintar panelas, porém posteriormente pintou pratos para poder pagarpromessas. Pálido, porém personalizado, preferiu partir para Portugalpara pedir permissão para papai para permanecer praticando pinturas,preferindo, portanto, Paris. Partindo para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pintá-los. Pareciam plácidos, porém,pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pintá-losparcialmente, pois perigosas pedras pareciam precipitar-se,principalmente pelo Pico, porque pastores passavam pelas picadas para pedirem pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois,pelo passo percorriam, permanentemente, possantes potrancas. PisandoParis, pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurandopontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Pauloprecaver-se. Profunda privação passou Pedro Paulo. Pensava poderprosseguir pintando, porém, pretas previsões passavam pelo pensamento,provocando profundos pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal. Povo previdente! Pensava Pedro Paulo... -Preciso partir para Portugal por que pedem para prestigiar patrícios,pintando principais portos portugueses. Paris! Paris! Proferiu PedroPaulo. - Parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendoprogredir. Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porémPapai Procópio partira para Província. Pedindo provisões, partiuprontamente, pois precisava pedir permissão para Papai Procópio para prosseguir praticando pinturas. Profundamente pálido, perfez percursopercorrido pelo pai. Pedindo permissão, penetrou pelo portãoprincipal. Porém, Papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu: -Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior. Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia.Porque pintas porcarias? - Papai, - proferiu Pedro Paulo - pintoporque permitistes, porém, preferindo, poderei procurar profissãoprópria para poder provar perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal. Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar,procurando pelos pertences, partiu prontamente, pois pretendia pôrPedro Paulo parapraticar profissãoperfeito: pedreiro! Passando pela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando. Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém,passando pouco prazo, pegaram pacus, piaus, piabas, piaparas,pirarucus. Partiram pela picada próxima, pois pretendiam pernoitarpertinho, para procurar primo Péricles primeiro. Pisando por pedras pontudas, Papai Procópio procurou Péricles, primo próximo, pedreiroprofissional perfeito. Poucas palavras proferiram, porém prometeupagar pequena parcela para Péricles profissionalizar Pedro Paulo.Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar pintores práticos.Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintandoprédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas.Pobre Pedro Paulo pereceu pintando... Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo pararpara pensar... Para parar preciso pensar.Pensei. Portanto, pronto: Pararei!·E há quem se ache o máximo quando consegue dizer: "O Rato Roeu a Rica Roupa do Rei de Roma."!!!

2 Comments:

  1. João Paulo Santos said...
    Por proposta pessoal peço-te para parar pois preciso produzir para poder por patacas pagas por patrões permissivos para poupanças, permitem-me pois por palavras profundas pneste Plog...."pixa penico papéu de poco"!
    Obrigado Sérgio por este exercício!
    JPS
    Rui said...
    Carago! Como consegues criar crenças construídas com p's. Consigo concisamente cinco caracteres complementares concluo cagado - agora já não vale - "cagado" pelo acordo ortográfico aprovado quer dizer cágado.
    Sérgio , vocês os três - Soraia, André e Sérgio - puseram a fasquia muita alta. Ai de mim que já estou intimidado para começar a escrever. E nem sei sobre o quê. Mas há-de nascer. E a profissão de comentador também é muito boa e ganha-se bem. Vivam os pastilhas!

Post a Comment